segunda-feira, 26 de julho de 2021

VOLTA DO CURSINHO SHOW



O Cursinho Show, que tem o professor Wagner Medeiros, mais conhecido como Waguinho, o proprietário, volta a funcionar a partir de agosto. Já é o sétimo ano de cursinho, com muitas aprovações.  Veja o anúncio:

É com imensa alegria que anunciamos a volta do Cursinho Show: o cursinho que mais aprova na nossa cidade! 

As matrículas estarão abertas no dia 30 de Julho, a partir das 19:00 horas no Calazans Freire. 

Turmas: IFRN e ENEM.

Higienizem as mãos, coloquem suas máscaras e venham com a gente concretizar sonhos e aprovações! 

Mais informações ou dúvidas, ligue:  

99970-7064 - Vagner Medeiros.

#CursinhoShow #IFRN #ENEM #MatrículasAbertas #Aprovação

segunda-feira, 19 de julho de 2021

CARNAÚBA EM UPANEMA




A extração de cera de carnaúba é tradição no município. Hoje ainda há a exploração e corte de palha. não é como dantes, mas há e dá empregos a muitos trabalhadores. Até a Enciclopédia Globo, em seu volume 12, registra isso. 
 

domingo, 18 de julho de 2021

PÉS DE JUAZEIRO



Juazeiro próximo à barragem "Jessé Pinto Freire", a conhecida Barragem de Umari.
Nome científico: Zizyphus joazeiro. Espécie de árvore da família das ramnáceas. É uma das poucas espécies de vegetais das regiões secas do norte do Brasil que não perdem as folhas durante os longos períodos de estio, servindo de alimento ao gado. Seus frutos são comestíveis. (Enciclopédia Brasileira Globo, volume 6). O fruto do juazeiro é o juá. O nome é também muito conhecido pelo gosto, que é enjoado. É um doce abusado. Mas, como fome, diz a sabedoria popular, que não há alimento ruim.
 

sábado, 17 de julho de 2021

CHICO DE JONAS

Seu nome era Francisco de Assis Freire, mas conhecido por Chico de Jonas. Ontem fez um mês da sua partida.

Chico é nome lembrado pelas pessoas de sua geração na área do esporte amador upanemense. Poré, Umari e cidade de Upanema eram as grandes seleções daquela época - anos 60 para 70. Chico de Jonas era meio de campo - uma camisa 8 no profissional.



TRECHO DO SÍTIO FAZENDA NOVA À TARDINHA




 

segunda-feira, 12 de julho de 2021

ONZE HORAS



Quem conhece o pé de Onze Horas? 
Acreditem! A flor abriu mais ou menos às onze horas!
No meu tempo da meninice havia o pé de Nove Horas.

 

sábado, 10 de julho de 2021

SOLETRANDO 2007






Vamos tentar relembrar alguns relacionados àquele evento. Era o "Soletrando", nos moldes do quadro homônimo da TV. Cada escola da cidade realizou as eliminatórias.

Foi numa sexta-feira, 7 de dezembro. Foi uma disputa bem disputada entre Rafael, do Alfredo Simonetti e Isadora, da Escola Maria Gorete. Eles resistiram a todas as pressões e ao nível das palavras, que eram bastante difíceis. Houve choro de muita gente. Mas no final, os dois saíram vencedores porque o então prefeito, Jorge Luiz, em nome da CLC, doou a outra bolsa. Esclarecendo: Somente um ganharia uma bolsa, ofertada pelo Colégio Diocesano. Local: Rua Francisco Marques, próximo à Prefeitura.

Algumas pessoas nas fotos: Na primeira foto: Estou em pé, próximo de um aluno e Isadora. Depois aparece Padre Sátiro, Padre Josemar, uma outra pessoa e Rafael. Na segunda foto: Fabiano Júnior e Núbio são nomes que não estão na primeira foto. Terceira: Nenhuma novidade. Quarta: Sem novidade. Quinta: Zuzu. Sexta: Rejane. Sétima e oitava: Pequena. Nona: Ricardo. Nas demais, não identifiquei ninguém conhecido. Os prêmios para os vencedores era uma bolsa de estudos para estudarem no Ensino Médio do Diocesano. Padre Sátiro Cavalcanti era o reitor na época. Uma vaga foi bancada pela escola Diocesano e a outra pela CLC.

 

domingo, 4 de julho de 2021

GARÇAS

                                                  Garças às margens do rio de Upanema

Todas as tardes é o mesmo espetáculo. Elas vêm, segundo um transeunte, do Sítio Paud'Arco.

A propósito, um texto de Monteiro Lobato:

AS GARÇAS

Abro a janela. Que paisagem! Céu, serra e vale. Céu - gaze de puríssimo azul translúcido. Serra - a Mantiqueira, rude muralha de Safira. Vale - o do Paraíba, tapete sem ondulações que lhe enruguem o plaino.
Que é aquilo no azul da serra? Um ponto branco. Um voo lento de giz sobre a imprimidura do cobalto.
Garça! Reconheço-a logo pela amplidão do voo. Que maravilha o voo por manhã assim. Neve sobre azul....
Súbito...
- O bando!
Vinham em bando alongado, ora a erguer-se uma, ora a baixar-se outra, estas ganhando dianteira, aquelas atrasando-se. Passam a quilômetro da minha janela, tão perto que lhes percebo o aflar das asas. Mas...
- Outro bando! E outro, atrás! E outro bem longe!...
Jamais vi tantas e em tão formoso quadro. Montavam o rio. Emigravam. Passavam. Passaram... E deixaram-me com a alma tonta de beleza, a sonhar mil coisas, a rever o lindo voo de cegonhas que Machado de Assis evoca - as cegonhas que das margens do Ilisso partiam para as ribas africanas... 

NUVENS HOJE